Logo AplM

Visita a página do Projecto Erasmus+ Arte para la Motivación em: http://fyme-erasmusplus.org/arte-motivacion/

ARTE PARA LA MOTIVACIÓN. Formación y capacitación en metodologías de intervención socio-educativa a través del Arte a profesionales del ámbito educativo para mejorar la equidad, la diversidad,  la inclusión y la motivación.

Entidade coordenadora: Fundación Yehudi Menuhin España (Espanha).

Entidades participantes: International Yehudi Menuhin Foundation (Bélgica), Associação Yehudi Menuhin Portugal (Portugal), MUS-E Deutschland (Alemanha), MUS-E Magyarország Közhasznú Egyesület (Hungria), Caritas der Erzdiözese Wien (Áustria) e The Jaffa Institute (Holanda).

Outras entidades colaboradoras: Jaffa Institute (Israel), Universidade de Évora (a convidar), Universidad de Budapest, Universidade Complutense, Universidade Autónoma, Universidade de Extremadura, Universidade Livre de Bruxelas e Universidade Católica de Louvain.

Prioridades:
Projecto de inovação para a equidade, diversidade e inclusão a partir de um enfoque artístico-pedagógico e do desenvolvimento da inteligência emocional, que permita o desenvolvimento das competências dos alunos e a capacitação dos profissionais educativos em novas ferramentas de trabalho.

Criação de uma metodologia prática que seja eficaz perante a crescente complexidade e diversidade das escolas europeias, que reduza o abandono escolar e que potencie as aprendizagens. Utilizar-se-ão as artes e serão elaborados guias de boas práticas, envolvendo o intercâmbio de metodologias e de aprendizagens formais e não formais. Utilizar-se-á uma abordagem interdisciplinar.

Objectivos:

  1. Criar uma REDE que impulsione uma metodologia prática que permita reduzir o abandono escolar e potenciar as aprendizagens através da arte como ferramenta de transformação.
  2. Permitir a aquisição, por parte dos docentes, de ferramentas de intervenção em metodologias inovadoras, que depois serão aplicadas nas suas escolas.
  3. Utilizar as TIC no proceso de ensino-aprendizagem, realizar a edição de materiais multimédia (manual de implementação do programa, documento metodológico, modelo de avaliação) e difundir o projecto a partir do espaço WIKI concebido para esse fim.
  4. Capacitar directamente pelo menos 350  professores e, indirectamente, mais de 3.500 pessoas numa metodologia prática que permita reduzir o abandono escolar e que potencie as aprendizagens.
  5. Difundir os resultados entre as administrações educativas de cada um dos países dos sócios participantes, e nas comunidades envolventes das escolas.
  6. Criar uma equipa multidisciplinar entre as organizações participantes que fomente o desenvolvimento de futuros projectos europeus de intercâmbio. Colaborarão no projecto mais de 50 entidades e mais de 100 escolas.
  7. Partilhar o projecto com estudantes universitários em formação (psicologia, pedagogia, educação social, sociologia, etc.) graças a convénios de colaboração firmados entre as entidades participantes e universidades públicas e privadas.
  8. Conseguir a participação dos pais dos alunos das escolas envolvidas.
  9. Implicar e formar no projecto mais de 100 voluntários.

Actividades:
Este projecto é dirigido a mais de 350 profissionais (professores, equipas de direcção das escolas, coordenadores pedagógicos, psicólogos, educadores e trabalhadores sociais, artistas e técnicos da administração pública) de Espanha, Portugal, Áustria, Bélgica, Hungria, Alemanha e Holanda. O projecto tem um carácter intersectorial e implica responsáveis de distintos âmbitos educativos (equipas directivas, professores e AMPAS das escolas), responsáveis municipais, responsáveis autonómicos, associações e empresas culturais, estudantes em formação e voluntários.

Cada país fará um encontro de formação, com a participação de membros da sua rede nacional. A formação ficará a cargo de uma equipa de formadores especializados. Esta equipa multidisciplinar e plurisectorial de 21 pessoas dos 7 países partilhará conhecimentos artísticos, de intervenção social e/ou pedagógicos diferenciados.

Os 6 encontros (Espanha, Portugal, Hungria, Bélgica-Holanda, Alemanha e Áustria) terão 2 ou 3 dias de formação teórica inicial. Finalizada a formação teórica, os profissionais participantes receberão a formação práctica (2-3 dias adicionais) em distintas instituições do país que acolhe a formação, baseada na observação e participação em oficinas artísticas, sessões e laboratórios formativos nas escolas, com alunos, suas famílias e seus professores. Nestas experiências prácticas, os profissionais participantes poderão observar a aplicação práctica das ferramentas pedagógicas e de intervenção social adquiridas na formação metodológica teórica.

Realizar-se-ão também encontros de coordenação, de planificação, de monitorização e de avaliação do processo, que contarão com a presença dos parceiros do projecto, bem como de especialistas de metodologias artístico-pedagógicas no ámbito da União Europeia.

Produtos intelectuais:

Guia metodológico europeu de intervenção sócio-educativa através das artes.